9 de janeiro de 2020

Para aprender brincando: a gamificação como ferramenta

Quem trabalha com educação sabe: ensinar é um trabalho que exige constante adaptação. Aliás, em tempos de revolução tecnológica isso se torna ainda mais evidente. Afinal, quando os alunos chegam à escola já fluentes no “idioma” digital, cabe aos professores conseguir responder na mesma linguagem.

Assim, é importante que profissionais e instituições estejam sempre atentos a novas ferramentas que auxiliem no processo educacional. Vale a pena, portanto, conhecer a gamificação, técnica que tem tudo para ser uma grande aliada de professores a alunos.

 

O que é gamificação?

O termo, derivado do inglês, designa o uso da lógica dos games em situações que extrapolem o entretenimento. Ou seja, é uma forma de utilizar elementos e métodos dos jogos para transformar conteúdos complexos em materiais acessíveis.

Na escola, aplicar a gamificação significa aliar atividades tradicionais a tarefas que incluam, por exemplo, o cumprimento de desafios colaborativos. E isso pode ser feito de muitas formas, como em missões de caça ao tesouro ou resoluções de mistérios.

 

Ensinar e divertir

Essa combinação entre ensino e diversão resulta em melhoras no processo de aprendizagem. É o que apresenta um estudo realizado com 60 mil alunos pela startup israelense Matific. A pesquisa mostrou que 91% dos estudantes aprendem mais quando o ensino é aliado a jogos e recursos virtuais.

A gamificação, portanto, pode ser explorada ainda mais se for proposta através de sistemas digitais. O uso de QR codes, inclusive, já é utilizado em exercícios que transforam a leitura em atividades lúdicas.

Mas a integração entre tecnologia e educação pode avançar ainda mais com o uso da plataforma da Apple. Afinal, é consenso que o iPad proporciona uma verdadeira revolução em sala de aula.

Assim, a aliança entre gamificação e dispositivos tecnológicos tem tudo para gerar maior interesse e participação dos alunos.

Além disso, a lógica dos jogos, além de divertir, traz vários outros benefícios. Faz com que as crianças aprendam a lidar com situações de vitória e derrota e sentimentos de alegria e frustração. Apresenta, ainda, a existência de regras e a importância da criação de estratégias para a resolução de problemas.

Um conjunto de habilidades que, certamente, sempre deve ser exercitado para um ensino de qualidade devidamente alinhado à BNCC.

Foto: iStock/DragonImages

Download (PDF)