7 de Maio de 2020

Resposta à crise: tecnologias educacionais ganham atenção

A aceleradora de projetos de educação Future Education vem pesquisando os efeitos do coronavírus no setor de tecnologias educacionais. Intitulado “Impacto no Cenário Brasileiro de Inovação na Aprendizagem: Covid-19”, o estudo entrevistou 114 líderes de escolas, universidades e edtechs. Os resultados mostraram que, a curto prazo, tanto instituições de ensino quanto empresas estão adotando cautela. Isso porque os efeitos da crise ainda não puderam ser totalmente dimensionados. Contudo, o cenário é de otimismo com o longo prazo. Afinal, a maioria dos entrevistados apontou o investimento em novas tecnologias como prioridade nos próximos 12 meses. Segundo os respondentes da pesquisa, essa será nada menos que a principal estratégia de crescimento para superar a crise.

Apostando em tecnologias educacionais

O isolamento imposto pela pandemia de Covid-19 reforçou a necessidade de que instituições de ensino adaptem suas plataformas e métodos. Afinal, a educação a distância, antes incipiente e opcional, se tornou a única possibilidade durante este período. E é provável que seja mantida mesmo após a quarentena, pelo menos parcialmente, por muitas instituições. Assim, é natural que a busca por soluções inovadoras aumente nos próximos meses e anos.

No entanto, vale lembrar que as tecnologias educacionais não se restringem a plataformas de ensino a distância. Ao contrário, são ferramentas poderosas que podem revolucionar a educação, seja dentro ou fora da sala de aula. É esse tipo de transformação que proporciona, por exemplo, o adequado uso do iPad no ambiente escolar.    

Plataforma educacional Apple prepara para o futuro

O iPad é a grande porta de entrada para a tecnologia na educação. A interface intuitiva e multiúso do dispositivo permite abordagens dinâmicas e criativas a praticamente qualquer conteúdo. Assim, mesmo disciplinas mais técnicas, como programação, ganham apresentação amigável e atraente para estudantes de todas as idades. Isso se dá principalmente através do Swift Playgrounds, aplicativo gratuito da App Store que ensina a programar de forma lúdica. Aliás, a ferramenta integra o Programação para Todos, currículo desenvolvido pela Apple para guiar o ensino de programação nas escolas.

Além disso, o iPad oferece inúmeras opções de aplicativos voltados ao trabalho dos professores. É o caso, por exemplo, do Additio e do Educreations. O primeiro é voltado à produtividade dos educadores, facilitando o planejamento de lições e o controle de presenças, horários e boletins. Já o Educreations permite a criação de aulas multimídia, com textos, áudios e vídeos, que podem ser aplicadas presencialmente ou a distância.      

Você quer conhecer mais sobre as melhores soluções e tecnologias educacionais oferecidas pela Apple para a sua escola? Então contate agora mesmo a iPlace Educacional e converse com um de nossos especialistas!

Foto: iStock/SARINYAPINNGAM

Download (PDF)