25 de março de 2021

Gamificação: 3 apps para usá-la com sucesso no ensino remoto

Potencializada nos últimos anos pelas novas tecnologias, a gamificação vem sendo adotada em cada vez mais escolas. Afinal, misturando aprendizado e diversão, essa tática pode ser usada nos mais variados contextos. Por exemplo, no estímulo à leitura em sala de aula ou em planos para tornar o ensino remoto mais efetivo.

Assim, hoje a iPlace Educacional retoma o conceito desse método de ensino e apresenta algumas formas de adotá-lo nas escolas. Confira a seguir!

O que é gamificação e como usá-la em aula

Também conhecido em português como ludificação, esse método consiste em adotar a lógica dos jogos em outras atividades. Dessa forma, é possível tornar os estudos (bem como o trabalho) mais divertidos e atraentes. Afinal, com a gamificação, as tarefas passam a ter elementos como acúmulo de pontos, desafios em equipe e conquistas de objetivos.

No ambiente escolar, o emprego dessa prática pode fazer maravilhas pelo aprendizado dos alunos. Isso porque a atmosfera de competição saudável os motiva a estudar mais e melhor. Ou seja, faz com que empreendam mais esforços e dediquem mais atenção às tarefas propostas pelo educador.

Aplicando a gamificação nas aulas

Há diversas maneiras de usar a ludificação no ensino, inclusive de forma analógica. Entretanto, é inegável que a tecnologia potencializa a aplicação dessa técnica. Aliás, com dispositivos digitais fica ainda mais fácil adequá-la ao regime de educação remota adotado desde o início da pandemia.

Dessa forma, listamos abaixo três indicações de apps e plataformas educacionais que podem ser grandes aliados da gamificação. Inclusive, todas as sugestões abaixo são compatíveis com o iPad e o Mac. Assim, se juntam a outras soluções de educação exclusivas do ecossistema Apple, como o aplicativo Swift Playgrounds .

Kahoot

Este app é dedicado à criação de jogos de perguntas e respostas  personalizados. Dessa forma, cada professor pode elaborar diversos quizzes para suas turmas, abordando os mais variados assuntos. Além disso, é possível incentivar o aluno a criar seus próprios questionários, favorecendo a aprendizagem ativa.

Anki

O Anki é igualmente customizável – porém, seu foco são os exercícios de memória, com um pé na gamificação. Afinal, a proposta do app é que cada usuário crie cartões com perguntas e respostas. Depois, o aplicativo vai mostrando as perguntas de tempos em tempos, estimulando o aluno a lembrar da resposta correta. Assim, professores podem indicar o app a seus alunos como uma opção divertida e eficaz para estudar em casa.

Edmodo  

Já o Edmodo é uma ferramenta mais ampla, uma vez que oferece um ambiente virtual de aprendizagem completo para EaD. Ou seja: nessa plataforma, professores podem realizar todas as tarefas de aula, como contato com alunos e publicação de conteúdos e testes. Porém, o grande diferencial é sua interface, bem como seus recursos lúdicos. Isso porque o Edmodo simula a lógica de uma rede social, cativando mais facilmente os estudantes. Além disso, possibilita a criação de desafios e distribuição de medalhas, estimulando a competição saudável entre os alunos.

Pois bem, agora que você já está familiarizado com algumas ferramentas da gamificação, é hora de colocá-la em prática! Aliás, para conhecer mais recursos digitais que potencializam a aprendizagem dos alunos, basta entrar em contato com a iPlace Educacional!

Foto: iStock/Radachynskyi

Download (PDF)